Patronal recusa a assinar Convenção Coletiva, que garante o reajuste e manutenção dos direitos

Sindicato dos Radialistas propõe o Acordo Coletivo por emissora, mas a direção das empresas não aponta para negociação.

A situação salarial dos trabalhadores radialistas vai de mal a pior em Ribeirão Preto não está sendo diferente. Esses trabalhadores não tiveram o reajuste salarial a que merecem, muito menos o pagamento do PPR/abono a que tem direito.

Com a desculpa do Sindicato dos patrões não terem assinado a convenção coletiva, algumas empresas de rádio e TV da capital e do interior, não apresentaram uma solução que está disponível por parte do Sindicato dos Radialistas que é a assinatura de um acordo coletivo entre essas empresas e a entidade sindical.

O passivo de um reajuste salarial, acumulado, acaba sendo das empresas e não do Sindicato patronal. Afinal, quem é que irá pagar essa conta?  Preocupação que não está sendo levada em conta e os radialistas no estado de São Paulo merecem o que lhes é de direito.

Mobilização é a solução

Para garantir a reposição salarial, o pagamento do abono/PPR, além dos demais direitos, o caminho é estar em movimento com o Sindicato. Esta é a única forma de fazer o patrão sentar para negociar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s